Essa vida tá boa pra caralho à beça.

Porra, manos, a minha vida esse ano tá boa demais. Acho que jamais estive tão feliz – excetuando, talvez, aqueles idos de 2010 em que eu tava namorando aquela mina lá. O que difere este momento da minha vida dos demais momentos felizes é que, embora agora eu já esteja MUITO contente e satisfeito, ainda vejo perspectivas grandiosas e concretas de melhoria. Ou seja: minha vida está ótima, e ainda pode melhorar!

Como eu já disse aqui, no final do ano passado tive uma ruptura absurda na minha vida. Eu morava em frente ao colégio em que eu e todos os meus amigos estudávamos. Minha vida era completamente ligada àquele lugar, àquela rua que me provia tudo – numa esquina, tinha um mercado, na outra, um clube, na frente, a escola.

E eis que, poucos dias depois de eu pagar o último cheque da minha festa de formatura, meus pais colocam tudo que é nosso num caminhão e nos mudamos para um bairro longe para caralho.

Num espaço de um mês eu saí da escola e da rua que me acolheu por, sei lá, 7 anos.

Recomecei a vida do zero. Entrei num curso novo, num bairro novo, numa rua nova. E daí pra frente, tudo o que fiz foi perceber o quão melhor a minha vida poderia ter sido todo esse tempo e eu não sabia.

Primeiro de tudo – eu comecei a beber café. Não só beber café, mas eu meio que fiquei dependente do café por umas semanas. Era questão de litros mesmo. Eu saía pela rua parecendo um vibrador de tanta tremedeira. E eu funciono absurdamente melhor com café, manos. Apenas o fato de eu não dormir nos primeiro três tempos de aula já é um avanço de proporções inimagináveis.

Depois que estabilizei o vício e passei a beber apenas quantidades aceitáveis, minha produtividade escolar aumentou absurdamente. O resultado disso está aqui, ó:

Esse, pra quem não sabe, é o resultado do primeiro exame da UERJ

Não devo, no entanto, creditar minha melhora apenas ao café. Brous, fiz amigos inimagináveis nesse curso novo. Logo primeiro dia já fiz amizade com um menino, que conhecia uma menina, que conhecia mais umas três e daí por diante me vi completamente enturmado em menos de uma semana – e olha que vocês tão falando com um cara que fez curso de inglês durante 3 anos e não fez nenhuma amizade lá, ou que fez catequese durante 2 anos e nunca trocou uma palavra com ninguém.

E os malucos além de legais pra cacete, ainda são extremamente esforçados – com exceção do Caio, que é um merda preguiçoso. Os malucos estudam insandecidamente e me coagem a fazer o mesmo, de forma que mesmo que eu quisesse ser vagabundo, não conseguiria.

Até aí tudo bem – estava com grandes amigos, belíssimos resultados nas provas e nenhum problema que me causasse alguma preocupação eminente.

Mas faltava alguma coisa. Vez ou outra eu ainda me pegava ouvindo Visconde, e todo mundo sabe que, se tu ta ouvindo Visconde, é por que alguma coisa ta errada na tua vida. Tu não ouviria Visconde se tivesse acabado de ganhar na loteria, ou sei lá, comprado uma indiana no eBay. Momentos de felicidade não podem ter isso como trilha sonora, embora seja muito bom.

E daí surgiu uma mina, manos.

E vish! Que mina, manos.

Mas daí eu não vou entrar muito nos detalhes que as paradas ainda não tão definidas. Espero ansioso pelo dia que virei aqui e poderei vos informar que ta tudo dando certo entre nós, e, quiçá, revelar o nome dela aqui. Ou, é claro, que a parada deu ruim e ela não passava de uma belíssima ilusão.

Mas, por hora, apenas saibam que tem uma mina muito perfeita sendo stalkeada por mim tal qual um veado é stalkeado pelo leopardo. (Espero que ela não leia isso. Ei, se tu tiver lendo isso, não é de ti que eu tou falando! Até é, mas tu não pode saber! Sai daqui, porra! Eu te deixei entrar aqui, cacete?)

Como se isso tudo não bastasse, o meu time ta no topo da tabela do brasileirão e ta jogando para caralho!

Como se isso tudo não bastasse, minha vida social ta uma parada linda e eu só não saio mais por que me falta dinheiro.

Como se isso tudo não bastasse, tenho frequentado o teatro com uma regularidade ótima, e em um curto espaço de tempo assisti a 3 musicais lindíssimos – Xanadu, Cabaret e Mágico de Oz, dando atenção especial pra esse último que foi DO CARALHO.

Como se isso tudo não bastasse, cada dia gosto mais dos meus professores, das matérias dadas por eles – exceto química e matemática, é claro – e dos meus resultados em simulados e provas.

Tenho vivido tanto e tão bem que nem resta mais gás pra escrever. Tenho tido problemas pra dormir, por que fico ansioso pelo dia seguinte. Tenho tido problemas pra me concentrar, por pensar em todas as outras coisas que rolarão em seguida.

Ta muito bala essa vida, manos.

E ainda dá pra melhorar. E vai melhorar.

P.S.: Renovei o domínio do blog. Querendo ou não, terão de me aturar por mais um ano.

P.S.2: Isso aqui tá bom pra caralho.

Anúncios

11 Responses to “Essa vida tá boa pra caralho à beça.”


  1. 1 Isadora 01/07/2012 às 12:40 am

    Muito bom o texto, Almeida! Não tem coisa melhor do que se sentir feliz assim mesmo haha

  2. 2 Jubs 01/07/2012 às 12:44 am

    Caramba, Almeida! Parabéns pelo A na UERJ e não tem nada melhor do que estar tão feliz assim!
    (estou refletindo e acho que foi a primeira vez que reparei no seu nome completo)

  3. 3 Bruna A. 01/07/2012 às 2:29 am

    Ainda bem que renovou o domínio, como tu não anda postando tanto achei que iria nos largar de vez, nunca faça isso sr. Almeida, isto é uma ameaça.
    Cara parabéns pela UERJ, espero que essa sua onda de vida boa venha com histórias mais legais do que quando não estava lá tão legal assim.

  4. 4 Bruno FV 01/07/2012 às 6:35 am

    Caralho, que foda!

    Dá pra sentir a euforia e a energia positiva que você transmite pelas palavras no decorrer do texto. Sensacional, bro, continue desse jeito, e progressivamente melhor. Espero alcançar isso um dia.

  5. 5 Gabriela Freitas 03/07/2012 às 1:27 am

    Ótimo texto Almeida! Ainda bem que tu renovou o domínio, teu blog é um dos (poucos) que eu realmente acompanho. Ah, parabéns pela UERJ e espero que dê tudo certo entre tu e a guria.

  6. 6 Mariana 03/07/2012 às 8:02 am

    Nossa, achei que você tinha abandonado aqui! Esse texto foi uma das coisas mais felizes que li nesses tempos, e eu tô feliz demais por você estar feliz desse jeito! Parabéns pela UERJ e que tudo dê certo entre ti e a menina lá (apesar de eu estar tristíssima, porque sei que ela não sou eu!)! Ultima coisa: obrigada por ter renovado o domínio, ler você por mais um ano será um prazer!

  7. 7 Leticia Schreiber 04/07/2012 às 12:23 am

    Ai, fico muuuuuuito feliz por você (:
    boa sorte com a menina!

  8. 8 Helena Catharine 10/07/2012 às 2:40 am

    Tão lindo saber que pra alguém as coisas dão certo. Pô, Meida, não rola transferir um pouco de sorte pra minha conta não? Meu saldo de satisfação ta se esvaindo que eu nem vejo… Acredito que 2010 tenha sido “o ano” pra muita gente.

  9. 9 raquel 15/07/2012 às 6:11 am

    é otimo ver que as coisas estão indo bem pra vc, boa sorte com a vida e que continue assim

  10. 10 Kaique 06/01/2013 às 2:58 pm

    Que foda Almeida! Que tudo continue ainda assim pra tu, ou ainda melhor.


  1. 1 Ana Bolena safada! « Nerd Calculista Trackback em 23/07/2012 às 5:02 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Atualmente:

Música: Canção da Noite
Banda: Fresno
Livro: Sherlock Holmes
Série:
How I Met Your Mother

Destaques

Um rolê em Madureira: 918 e 919 nunca tiveram uma diferença tão grande na minha vida. Essa diferença somado com a insano desejo do destino de me foder, causou uma peripécia de tremer as cuecas.

Ensino Médio deturpando sonhos:

Apesar do Ensino Médio ser repleto de conhecimentos babacas os quais nunca terão a menor utilidade em nossas vidas, ele pode desmentir algumas informações as quais fizeram você acreditar ser verdade por toda sua vida.

Adão era digno de respeito: Além de não precisar usar cuecas e dar a primeira bimbada da história, Adão ainda não precisa viver momentos constrangedores pelo fato de existir outras pessoas no mundo. Porque falamos tanto de Jesus tendo um herói bíblico desses?



Para ler mais dos textos menos piores do blog, clique aqui.

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Gostou de um texto?

Mande para o Uêba

Ou pro LinkLog

Ou pro Ocioso.

  • 652,575 visitas

%d blogueiros gostam disto: