Arquivo para agosto \29\UTC 2011

NUNCA diga nunca. (final)

Antes de mais nada preciso lhes explicar uma coisa – o local do show foi num shopping chamado Via Park. Mas não foi DENTRO DO SHOPPING, como os mais retardados de vocês devem estar pensando, e sim numa casa de show que tem no subsolo do estacionamento do shopping. Naquele instante, nós estávamos na porta da casa de show, ou seja, no estacionamento. Quando ele reclamou de sede, decidimos abandonar a fila e entrar no shopping.

Enquanto passeávamos pelo shopping, víamos mais meninas vestidas de xadrez, desta vez gritando por terem “encontrado o Chris na praça de alimentação”. Me lembrei que, ano passado, quando fui no show do Drake Bell ali, ele também passeara pelo shopping antes do show e diversas meninas conseguiram falar com ele. Dei aquela informação ao Ives e perguntei se ele toparia adentrar o shopping em busca de um contato mais próximo com o meu ídolo, Christofer Drew. E foi com o maior desdém que ele disse “ah, não, cara, prefiro ficar lá na fila”.

Hijo da puta!

Quase o fiz cuspir aquela água que eu acabara de lhe pagar.

Continue lendo ‘NUNCA diga nunca. (final)’

Anúncios

NUNCA diga nunca.

Nestes tempos de explosão homosexuálica (explosão demográfica de homossexuais, pra quem não está ambientado com o palavreado técnico) é bem difícil encontrar um cara hetero com peito o suficiente pra admitir que tem um ídolo do mesmo sexo, e, pior ainda, tem sido bem difícil encontrar alguém que mereça o posto de ídolo.

Há três anos, sei lá como, abri um vídeo de um moleque 17 anos que tava tocando violão em um bar. Já tinha ouvido falar daquela banda de um cara só, mas achava que era algo tipo o Bring Me The Horizon, sei lá por que, e eu não gostava de BMTH.

Aquele moleque, mais tarde, viria a se tornar meu ídolo. Christofer Drew, o nome do puto.

Existem alguns momentos que marcam. Que são tão importantes que sua memória remete a ele sempre que você se vê desesperado por pensar em algo que lhe deixe feliz. Só as lembranças daquele momento farão com que você fique automaticamente mais contente e consiga encarar qualquer adversidade que possa aparecer.

Continue lendo ‘NUNCA diga nunca.’

Lhes devo explicações pela falta de posts

Na verdade, não lhes devo porra nenhuma, mas as darei por que sou um cara muito legal.

O primeiro e mais culpado motivo pelo qual não tenho postado acá é que tenho tido uma arrebatadora e absurdamente grande preguiça. Se eu tivesse que escolher entre postar no blog ou não fazer nada, seria uma escolha proporcional a ter herpes genital por ter posto o pinto no buraco de um banheiro público a comer a Megan Fox. E todos sabem que eu preferiria comer ou Megan Fox, muito por quê só completos idiotas pegam herpes num banheiro público.

Já o segundo motivo, eu explicitei nesse post aqui.

Não só o meu quarto está entulhado de caixas para a mudança, como está coberto por uma mortal crosta de poeira que, pra um cara extremamente alérgico como eu, teria um efeito similar ao da cocaína pra Amy Winehouse – e nós não queremos isso. A mim, pelo menos, não parece uma ideia muito atraente.

Continue lendo ‘Lhes devo explicações pela falta de posts’

A velha.

Lá estava eu, ontem, voltando todo serelepe do meu CCAA, já que acabara de receber meu boletim e, mais uma vez, sem o menor esforço, conseguira passar do TN com 9,6, quando o telefone toca. Não curto falar no telefone, mas era uma amiga minha, então vou conversando com ela enquanto percorro o longínquo caminho de 8 minutos que separa minha casa do curso, até que uma velha me aborda completamente assustada. Deixo o telefone de lado e dou atenção à mulher.

– Meu filho, ah, meu filho, tem uma criança morta ali!
– ÃH?! – respondi, sem entender porra nenhuma que a mulher falava.
– Aquele saco de lixo ali – disse, apontando pra um saco que tava caído perto dum poste na esquina – tá muito pesado! Tem uma criança morta ali, tenho certeza. Abre lá só, pra ver.

Continue lendo ‘A velha.’

Lista de shows

Rapaziada, vivo dissertando aqui sobre as diversas aventuras pitorescas que ocorrem nos muitos shows que vou, e sempre vejo comentários como “caralho, tua mesada deve ser mil reais por mês!1!!” e “quantos shows você já foi?”. Primeiro de tudo – minha mesada são míseros 50 reais mensais. Só que eu, como bom matemático que nunca fui, não sei relacionar circunferências no plano cartesiano, mas sei fazer conta. Junto dinheiro, guardo, coloco num banco e, quando preciso dele pra ir num show, o pego. Com um pouquinho de bom senso, sempre tem-se dinheiro para comprar o que se quer. A menos que se queira comprar uma BMW, aí, amigo, mude suas ambições.

Eis que ultimamente tenho desenvolvido uma estranha mania de fazer listas. Já fiz listas sobre as minhas músicas favoritas (umas 5 ficaram empatadas em primeiro lugar), sobre bandas, sobre as meninas que eu já peguei, sobre as meninas que já fui apaixonado, sobre as meninas que um dia eu ainda hei de pegar e ninguém me impedirá, e, outro dia, fiz uma dos shows que já fui. Creio que estão faltando shows aí, mas não consigo me recordar qual. O primeiro show que fui, foi o McFly em outubro de 2008. E então, se seguiram:

Continue lendo ‘Lista de shows’


Atualmente:

Música: Canção da Noite
Banda: Fresno
Livro: Sherlock Holmes
Série:
How I Met Your Mother

Destaques

Um rolê em Madureira: 918 e 919 nunca tiveram uma diferença tão grande na minha vida. Essa diferença somado com a insano desejo do destino de me foder, causou uma peripécia de tremer as cuecas.

Ensino Médio deturpando sonhos:

Apesar do Ensino Médio ser repleto de conhecimentos babacas os quais nunca terão a menor utilidade em nossas vidas, ele pode desmentir algumas informações as quais fizeram você acreditar ser verdade por toda sua vida.

Adão era digno de respeito: Além de não precisar usar cuecas e dar a primeira bimbada da história, Adão ainda não precisa viver momentos constrangedores pelo fato de existir outras pessoas no mundo. Porque falamos tanto de Jesus tendo um herói bíblico desses?



Para ler mais dos textos menos piores do blog, clique aqui.

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Gostou de um texto?

Mande para o Uêba

Ou pro LinkLog

Ou pro Ocioso.

  • 655,205 visitas