Arquivo para janeiro \30\+00:00 2011

Rapidinhas

Então, xo me explicar.

Depois que eu terminei com a Aretha, fiquei com pouquinha gente durante um bom tempo. Até que, certo dia, eu saí com essa mina que me pareceu bem bacana. Não que ela fosse simpática – bem pelo contrário, ela tava putíssima no dia e foi extremamente grossa com tudo e todos -, mas eu a achei deveras bonitinha.

Só que a mina era amiga da namorada do meu amigo, e essa namorada do meu amigo ficava falando pra gente se encontrar mais vezes, sairmos em casais e tudo o mais. A gente se encontrou, ficamos e começamos a gostar um do outro. Continuamos nos encontrando/ficando por dois meses, até que eu comecei a realmente gostar dela e ela de mim. Achei que tava na hora de oficializar e, tal qual prometido, a pedi em namoro sem muitas frivulias nem nada do tipo, só um pedido seguido de uma carinha fofa e um beijo demorado.

Continue lendo ‘Rapidinhas’

Vocês serão o Gandhi de amanhã!

Vocês são uns lhindos. Depois eu explico.

Estou solteiro de novo. Depois eu explico também.

*****

Se há uma verdade inegável em relação à humanidade, é que ela é formada por completos idiotas. Não que a culpa seja deles de serem idiotas, mas eles continuam sendo idiotas do mesmo jeito. E essa conclusão é alcançada a partir do fato de que, mesmo que sem querer, uma pessoa prejudica a outra. E essa outra pessoa, mesmo que sem querer, também prejudica a outra. E assim, forma-se um ciclo infinito de imbecilidade e prejuízo. É coisa de DNA, saca? Já está no DNA da pessoa que ela será idiota e prejudicará a próxima.

Mas vocês, leitores, são diferentes. Não sei se são melhores ou piores que as outras pessoas, mas sei que são diferentes – afinal, vocês lêem este blog, e os outros não. E é por isso que eu, um sábio filósofo do século XXI (tsc), lhes lecionarei – ou, pelo menos, tentarei lhes ensinar – a arte de não ser um completo idiota, em busca de um mundo melhor para todos.

Continue lendo ‘Vocês serão o Gandhi de amanhã!’

Lost in Stereo parararaaaaan parararaaaaan

Eu estava em um belo sonho que envolvia lésbicas tocando flauta, Led Zeppelin e a Megan Fox tocando outra coisa, se é que vocês me entendem   – heheheheheh era violoncelo, na verdade – quando meu despertador começou a tocar o singelo refrão de Wonderwall. Ignorei o filho da puta, pois não é todo dia que se sonha com a Megan Fox tocando violoncelo. Mas o puto tocou novamente e eu desisti. Era 12:30, tinha marcado de me encontrar cuzamigos para nós irmos para o show do All Time Low, o qual nossas virilhas ficavam molhadas só de imaginar.

Nós passamos o ano inteiro comentando como seria perfeito ir a um show do All Time Low. Tal qual verdadeiras menininhas, nós cantávamos as músicas deles em coro durante as aulas e discutíamos quem era o integrante mais maneiro, apesar de, no fim das contas, sempre concordarmos que era o Alex. E finalmente havia chegado o dia de concretizarmos esse sonho. Fico só na expectativa de concretizar o sonho da Megan Fox tocando violoncelo.

Continue lendo ‘Lost in Stereo parararaaaaan parararaaaaan’

Caralivro

Me rendi e decidi dar uma olhada no tal do Facebook. Criei o meu perfil e já descobri que não tem limite de amigos, o que é um ponto MUITO positivo. Não preciso mais ficar criando trocentos perfis pra aceitar todo mundo. Então, pode adicionar lá sem problema, que eu aceito.

Inclusive eu criei uma página do blog lá. Ainda não sei direito como que funciona, mas assim que aprender, tentarei postar material exclusivo lá, ou novidades e coisital. Clique na imagem abaixo para ir até a página.

Tô deveras cansado do show do All Time low para escrever um post agora, mas assim que eu voltar a sentir minhas pernas, escrever-lo-ei. Aliás, vocês querem que eu faça um post contando como foi o show, ou vocês preferem que eu faça um post sobre outro assunto? Já tenho alguns em mente.

E não vão se acostumar com essa vida boa de um post por dia que quando começar as aulas acabará esta mamata.

Dicas para novos blogueiros.

Meu blog tá prestes a completar 3 anos de existência, e em todo esse tempo eu colhi algumas informações que talvez sejam primordiais para algumas pessoas, principalmente para aquelas que tão começando com um blog agora. Decidi dar algumas dicas baseadas nas minhas experiências, não sei se funcionará com outras pessoas como “funcinou” comigo.

A primeira que eu dou é – se você não tem um blog, crie um. Mesmo que seja algo para não ser lido, apenas pra você passar o tempo ou arquivar os conteúdos. Além de melhorar MUITO a tua escrita, alguns anos depois você o lerá e verá a diferença que era sua vida. Pode ser pra melhor ou pra pior, mas estará diferente. E, percebendo essas diferenças, você poderá traçar metas ou rumar a sua vida para certas coisas.

Por exemplo, eu costumava descrever minhas aventuras com ex namoradas aqui. Hoje, ao lê-las, vejo aonde eu errei e procuro não errar com a próxima namorada. Um dos pontos em que eu errei foi ter namorado elas, por que eram claramente péssimas namoradas.

Continue lendo ‘Dicas para novos blogueiros.’

Tenho um novo ídolo.

Quando eu era menor, era moda ter um ídolo. Era tipo, “qual teu nome”, “qual tua idade” e “qual teu ídolo”. Eu não tinha nenhum ídolo propriamente dito, então eu sempre dizia que era o Akira Toriyama, criador do Dragon Ball, por que na minha mente atrofiada e deficiente de moleque com 8 anos acreditava que o Akira Toriyama era o único responsável pela criação do Dragon Ball, desenhando todos os frames, pintando-os e vendendo-os pro Cartoon por suas próprias mãos.

Como ainda não existia internet, meus dias se resumiam a ficar em casa esperando o Dragon Ball começar. Em minha mente, Akira Toriyama era o único responsável pelo meu único divertimento, então ele merecia o cargo de ídolo.

Continue lendo ‘Tenho um novo ídolo.’

Sou um homem destemido.

Eu cortei o cabelo.

Há tempos que eu havia enjoado de ter franja e de ficar submisso ao trabalho de fazer chapinha diariamente. Procurava por um penteado novo e uma desculpa para pô-lo em prática. Quando sai com meu comparsa de empreitadas, Luck, vi que o menino havia passado pelo mesmo que eu e cortou a crina sem pestanejar, passando a usar uma espécie de topete, ou seja lá que diabos é aquilo.

O delinquente

Há tempos também que minha namorada (sim, tô namorando de novo) vinha implantando na minha mente a ideia de cortá-lo, já que ela odiava a minha franja. Não só ela, mas diversas outras pessoas também deram força quando lhes apresentei a ideia. Fui no salão e mandei a mulé meter a tesoura. Só que acho que ela pode ter se empolgado um pouquinho, ou não sei o que aconteceu, e cortou um pouquinho demais. Daqui a não mais que um mês ele já cresceu o suficiente preu poder alisá-lo, então ele ficará semelhante ao do Luck, só que muito melhor, afinal, o Luck é mó bundão.

Continue lendo ‘Sou um homem destemido.’

Eu vou assistir BBB 11.

Ano passado eu tive somente três motivos para assistir o Big Brother Brasil – um cara gay e tosco que eu conhecia (Serginho), uma menina tosca que me seguia no twitter (Tessália) e um cara que bateria na própria mãe se tivesse a oportunidade (esse vocês sabem quem é). Esperava que houvesse uma briguinha de egos entre os dois primeiros e uma briguinha de socos entre o terceiro e o resto da casa. Eles sozinhos foram suficientes para atrair a minha atenção, e como um deles acabou vencendo aquela jagunça, eu assisti até o fim.

Ontem a parada recomeçou, e eu não tenho nenhuma ligação com nenhum dos participantes, mas vou assistir também devido a alguns mostivos que irei listar agora:

1 – Estou apaixonado pela Talula
2 – Tem um travesti, e a expectativa de alguém descobrir isso é muito legal
3 – O travesti e o modelo já posaram nus e o pinto do travesti é maior que o do modelo
4 – Se o número 2 ocorrer, o número 3 será usado como argumento em brigas, e isso é será muito engraçado
5 – A Talula é linda
6 – O número 1 é muito intenso
7 – Fico deprimido quando não tem CQC nem A Liga na Band, e o BBB tapa esse buraco no meu coração (porém não no meu cérebro)
8 – A Talula de biquine é perfeita

Provei meu ponto.

Os 6 estágios de um digimon

Eu já estava acostumado a pessoas que não me viam a mais de dois anos simplesmente não acreditarem que eu sou o mesmo Almeida de antes, mas fiquei chocado quando meus excelentíssimos followers nessa imensa rede de micróbios internérdicos chamada twitter também não me reconheceram. Ora bolas, vocês me conhecem melhor do que minha mãe!

Lembremos o percurso pelo qual meu rosto passou para chegar até a aberração que vos apresento hoje.

Continue lendo ‘Os 6 estágios de um digimon’

Tá na hora de recomeçar.

Eu sei que eu já paguei de crítico musical no post da Fresno e tem gente que não curte isso, mas, afinal de contas, quem é que liga para essa gente? Vou lhes contar a minha história com uma banda que alguns de vocês talvez conheçam. Diferente do post da Fresno, essa banda esta longe de ser a minha favorita, mas ela é deveras bacana e eu to sempre ligado nos largos passos dela.

Como vocês já devem ter percebido, a maioria das histórias em que eu me fodo, eu estou tentando ficar com uma jova. E essa história não foi diferente. Havia conhecido essa mina na Internet e ela morava perto de mim, mas eu não sabia exatamente onde e quiçá já a tinha visto – era outro rolo meu da Internet. Almeida nunca aprende.

Continue lendo ‘Tá na hora de recomeçar.’


Atualmente:

Música: Canção da Noite
Banda: Fresno
Livro: Sherlock Holmes
Série:
How I Met Your Mother

Destaques

Um rolê em Madureira: 918 e 919 nunca tiveram uma diferença tão grande na minha vida. Essa diferença somado com a insano desejo do destino de me foder, causou uma peripécia de tremer as cuecas.

Ensino Médio deturpando sonhos:

Apesar do Ensino Médio ser repleto de conhecimentos babacas os quais nunca terão a menor utilidade em nossas vidas, ele pode desmentir algumas informações as quais fizeram você acreditar ser verdade por toda sua vida.

Adão era digno de respeito: Além de não precisar usar cuecas e dar a primeira bimbada da história, Adão ainda não precisa viver momentos constrangedores pelo fato de existir outras pessoas no mundo. Porque falamos tanto de Jesus tendo um herói bíblico desses?



Para ler mais dos textos menos piores do blog, clique aqui.

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Gostou de um texto?

Mande para o Uêba

Ou pro LinkLog

Ou pro Ocioso.

  • 673.013 visitas