Arquivo para abril \30\UTC 2010

Preferia salvar a humanidade a estudar.

Estava tudo escuro. De repente, um grito no fundo do salão, e as luzes acenderam. Um exército de soldados-carta veio me atacar, e tudo o que eu tinha era uma espada e um coração valente, disposto a dar meu sangue para salvar a humanidade. De repente, o soldado rei para na frente de todos e começa a gritar com uma voz mais fina que a do DH depois de inalar gás Hélio – “Guilherme de Almeida! Guilherme? Venha cá, Guilherme!”.

De repente, eu acordei, e percebi que, na verdade, era a inspetora gorda da minha escola me chamando. A turma inteira me olhava e ela já estava ficando puta porque eu não fui atendê-la. Me levantei e fui até ela. Era meu boletim.

Que decepção, amigos.

Continue lendo ‘Preferia salvar a humanidade a estudar.’

Não se fazem mais crianças como antes.

Quando eu tinha lá pruns 9 anos – foi mais ou menos em 2003 – meus pais assinaram a DirecTV. Ninguém tinha a DirecTV e o nome era completamente estranho para maioria. Naquela época, a frase “o mundo é dos NET’s” realmente era verídica. Hoje em dia é só uma frase desvalorizada que a Cláudia Leitte usa pra fazer refrões mal feitos. Alguns ousados ainda tinham uma tal de SKY, que era uma rede velha pra cacete, mas que tava sempre lá, firme e forte, se renovando e crescendo.

A DirecTV era a única que possuía o canal da Disney. Todas as outras ainda enganavam as crianças que acreditavam fielmente que Kenan & Kel era a única série do mundo inteiro onde os personagens principais eram adolescentes tão idiotas quanto seus telespectadores.

Continue lendo ‘Não se fazem mais crianças como antes.’

Adão era digno de respeito.

Adão é que era feliz mesmo. Como se não bastasse o cara não precisar usar cuecas, não ser obrigado a frequentar a escola, ter dado a primeira bimbada da história, ele ainda não precisava aturar pessoas desconhecidas que, por causa da alta densidade demográfica, são obrigadas a viver no mesmo espaço que você. Assim sendo, toda a obrigação social que Adão tinha era passar o dia observando o corpinho violão de Eva completamente despido o dia inteiro, todo dia.

No entanto, por termos nascidos alguns milhares de anos depois, não temos tanta sorte. Hoje os dias são difíceis, e ocasionalmente ficamos expostos a situações constrangedoras por causa da ideia de algum idiota de colocar casas em cima de outras casas e chamá-las de apartamento, por exemplo. Entre elas:

Continue lendo ‘Adão era digno de respeito.’

Esse texto é um desabafo.

Minha vida inteira as pessoas riram de mim, e gozavam com minha cara por causa disso, então eu passei a esconder. É um costume que eu tenho desde que nasci. Minha mãe me criou assim, e minha vida inteira foi assim. Não conseguiria enxergar o mundo da mesma forma se não fosse com os olhos que fazem isso.

As pessoas passavam por mim e coxixavam “esse é o menino com aquele costume estranho?” e então começavam a rir. Algumas iam mais ainda e jogavam coisas em mim. Sempre fui o excluído das festas. Nem os excluídos queriam ficar perto de mim.

Uma vez umas pessoas me cercaram e gritaram “olha o menino estranho, ele vai apanhar”. Eles estouraram a minha pulseira do sexo – e esse foi o único motivo pelo qual os próximos acontecimentos decorreram, claro – e me estupraram. Eram cinco negões enormes com a camisa do flamengo.

Continue lendo ‘Esse texto é um desabafo.’

Se eu fosse um ninja, eu não te diria. Não sou um ninja.

Desde que eu fui assaltado no início do ano passado, criei uma mania típica de psico…pisco…piscotapa. É. Ela vem se desenvolvendo em mim com o passar do tempo – tal como as células cancerígenas no teu mamilo – e os sinais estão se tornando mais agravantes, me fazendo pagar bons micos e tomar altos sustos na rua.

Com minha visão além do alcance, resultado de um árduo treinamento com minha espada Justiceira – interprete como quiser -, ando na rua antenado nos semblantes de todos os transeuntes.

Continue lendo ‘Se eu fosse um ninja, eu não te diria. Não sou um ninja.’


Atualmente:

Música: Canção da Noite
Banda: Fresno
Livro: Sherlock Holmes
Série:
How I Met Your Mother

Destaques

Um rolê em Madureira: 918 e 919 nunca tiveram uma diferença tão grande na minha vida. Essa diferença somado com a insano desejo do destino de me foder, causou uma peripécia de tremer as cuecas.

Ensino Médio deturpando sonhos:

Apesar do Ensino Médio ser repleto de conhecimentos babacas os quais nunca terão a menor utilidade em nossas vidas, ele pode desmentir algumas informações as quais fizeram você acreditar ser verdade por toda sua vida.

Adão era digno de respeito: Além de não precisar usar cuecas e dar a primeira bimbada da história, Adão ainda não precisa viver momentos constrangedores pelo fato de existir outras pessoas no mundo. Porque falamos tanto de Jesus tendo um herói bíblico desses?



Para ler mais dos textos menos piores do blog, clique aqui.

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Gostou de um texto?

Mande para o Uêba

Ou pro LinkLog

Ou pro Ocioso.

  • 653,842 visitas