A gift for ya.

Depois de confabular mentalmente com minha humilde pessoa – uns poucos 5 segundos, devo acrescentar – cheguei há uma conclusão: Eu não sei se gosto ou não de ganhar presentes. Aliás, chegar à conclusão de que você não sabe a resposta é, realmente, uma conclusão? Porque seria uma injúria dizer que você chegou à conclusão de que não sabe a conclusão, certo? Just god knows.

Então, não me desvirtuem do assunto, seus comunistas imundos! Hunf.

Espero que depois de ler esse post vocês não entendam que eu não quero ganhar presentes. Eu quero SIM ganhar presentes. Muitos e bem caros, diga-se de passagem. Então pare de comprar balinhas na cantina do Seu Zé e mexa sua bunda gorda pro shopping. Quero me sentir consumista. É uma ordem. Seu comunista imundo.

Como eu pretendia dizer antes de ser drasticamente interrompido por um grupo de badernistas – vocês -, eu não sei se gosto de ganhar presente. Afinal, quem não gosta? Porra, É UM PRESENTE.

Mas eu meio que me sinto mal quando vejo que as pessoas gastaram dinheiro e tempo pra satisfazer a mim, um simples … esperma campeão. Fico com pena dos meus avós, tadinhos, juntam o dinheirinho deles, deixam de comprar sacolé pra me darem um par de meias e um dinheirinho. Sério mesmo, eu fico com mó pena.

Eu tenho um amigo chamado PH. Eu chamo ele de PH, mas eu nem sei o nome do menino. Eu convidei esse cara pro meu aniversário 3 anos seguidos e nunca ganhei nada dele. Eu achava estranho e talz o cara vir na minha casa todo ano e não me dar nem um parabéns, mas eu deixava quieto porque eu sabia que ia me sentir mal caso ele me desse algo. Até que, quando ele viaja pra disney, o menino compra um presente pra mim. Cara, eu fiquei com MUITA pena dele. Ele gastou 15 dólares pra me dar um chapéu do Jack Sparrow – que por acaso eu NUNCA usei na vida. Se você for considerar o atual valor do dólar, ele gastou 30 reais com um chapéu pra mim, um simples…esperma vencedor.

Eu adoro dar presentes. E eu não sei guardar surpresas. Se eu comprar o presente um mês antes do aniversário da pessoa, um mês antes eu entrego o presente. Sério, é tão bom dar presentes. É o melhor modo de bajular alguém e, conseqüentemente, subir no conceito dela. O foda é quando a pessoa não mostra o menor interesse pelo seu presente. Daí você não vai subir no conceito de alguém que está tendo o quarto entulhado por seu mal gosto. Essa vida de presenteador é um jogo de conflitos.

E só pra reforçar: Eu gosto de ganhar presentes. Faço aniversário em 4 dias, foda-se a minha insana benevolência e meu coração mole, me mimem! Ah, a propósito, o McFly lançou um CD novo e eu tô super afim dele, sabe? E eu nem tenho renda pra comprar, sabe? E… eu adoraria ganhar de presente, sabe? Ouvir McFly no meu aniversário… interessante …

Óh céus! O que essa imagem estaria fazendo aqui?!

Anúncios

6 Responses to “A gift for ya.”


  1. 1 Matheus Alonso 29/10/2008 às 8:27 pm

    Mê dá um xauzinho?

  2. 2 Matheus Alonso 29/10/2008 às 8:28 pm

    brinks D:

  3. 3 Pedro 30/10/2008 às 3:32 am

    Dar presentes é muito legal, mas eu queria ter mais dinheiro lol

  4. 4 João Vitor 02/11/2008 às 1:59 am

    Just god knowS. He, she, it = +s, a não ser quando esta acompanhado de does.

  5. 5 Yasmin 24/12/2009 às 1:10 pm

    *dando o presente (imaginário)meses atrasado* -n

  6. 6 Julia 07/02/2010 às 7:45 pm

    hahahha…eu tenho o CD do McFly…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Atualmente:

Música: Canção da Noite
Banda: Fresno
Livro: Sherlock Holmes
Série:
How I Met Your Mother

Destaques

Um rolê em Madureira: 918 e 919 nunca tiveram uma diferença tão grande na minha vida. Essa diferença somado com a insano desejo do destino de me foder, causou uma peripécia de tremer as cuecas.

Ensino Médio deturpando sonhos:

Apesar do Ensino Médio ser repleto de conhecimentos babacas os quais nunca terão a menor utilidade em nossas vidas, ele pode desmentir algumas informações as quais fizeram você acreditar ser verdade por toda sua vida.

Adão era digno de respeito: Além de não precisar usar cuecas e dar a primeira bimbada da história, Adão ainda não precisa viver momentos constrangedores pelo fato de existir outras pessoas no mundo. Porque falamos tanto de Jesus tendo um herói bíblico desses?



Para ler mais dos textos menos piores do blog, clique aqui.

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Gostou de um texto?

Mande para o Uêba

Ou pro LinkLog

Ou pro Ocioso.

  • 656,571 visitas

%d blogueiros gostam disto: