About EMO

[edit]Guerra ao João Vitor declarada. Um trecho da nossa conversa a seguir:


Almeida – chega logo, sábado *-* nathie (L) diz:
você tá trasando com meu cachorro? =o
João Vitor (nah). diz:

Almeida – chega logo, sábado *-* nathie (L) diz:

print.

****

Há um bom tempo que eu tô com vontade de falar sobre os emos. Ontem, devido à falta eminente e inquietante de assunto, até cheguei a abrir o notepad, encará-lo por 5 minutos pensando “será que eu devo começar a escrever um post ou … fazer qualquer coisa ao invés de escrever um post?”. Como só tou escrevendo HOJE pelo Word, acho que vocês já sabem qual opção eu escolhi. Né?

Hoje, é dia 24 de Setembro, dia reconhecido por poucos bem informados como dia do emo. E nessas horas eu reforço a frase “eu sou mal informado para caralho”. Descobri que hoje era o dia de tais criaturas só no finalzinho da tarde com um post do Suco de Laranja.

Esse foi um incentivo e tanto para que finalmente eu saia desse período incessante de falta de assunto, e crie um post que possa, talvez, ser lembrado como o melhor ou o pior e mais odiado do blog. Cês num gostam de post grande? Toma, filho da puta.

Há quem os considere como góticos maquiados, há quem os considere viados, há quem os considere gatinhos e há quem considere góticos maquiados e gatinhos viados.

Pessoalmente, eu gosto do estilo dos emos e das suas músicas. Os caras tem um estilo próprio, e como eu pretendo mostrar nesse post, há emos que tem noção de ridículo e há emos cuja única característica compatível com os emos aviadados é o modo de se vestir.

Desde que eu me entendo por gente que eu escuto músicas nesse estilo e tento usar um cabelo parecido com o deles – tento, porque meu cabelo até ano passado era duro feito pau de tarado, começou a tomar jeito agora que deixei ele crescer. E a menos que algum efeito interdimensional tenha tomado conta da minha memória de curto prazo, eu não me lembro de ter nunca beijado nenhum ser do mesmo sécsu, nem chorado sem motivo, muito menos usado maquiagem com o intuito de parecer mais bonito – porque às vezes é divertido usar pra ficar que nem um idiota imitando o Alice Cooper.

Belezura.

Ser emo é uma moda. Moda não tão passageira como as pessoas achavam que seria, já que resiste a todos os tipos de difamações possíveis desde aproximadamente 2003. E como toda moda, sempre há as pessoas anti-modas para esculhambar a parada. “Mas tio Almeida, o que torna os emos uma das modas mais odiada pela sociedade?”. Simples, gafanhoto. O fato de ter virado moda falar mal da moda emo.


Pessoas que nunca viram nem ouviram emo se dizem anti-emo sem ao menos saber o significado da sigla. A ignorância, como sempre, leva várias pessoas a simplesmente imitar quem lhes ditam as regras. Então, se entre 10 pessoas, 6 não gostam de emo, os outros 3 dizem que também os odeiam sem nem mesmo saber o que significa, e o outro 1 vira emo só para se destacar dentre os odiadores. Essa é a fórmula da humanidade desde que o homem criou uma coisinha altamente ignorável pelos nerds chamada de mídia.

Há exceções, são as pessoas com uma massa encefálica um pouco mais bem gasta, que conseguem perder alguns segundos de seu tempo googlando a palavra e tentando entender um pouco mais sobre o assunto, para que possa então, criar uma opinião mais conscientizada. Essas pessoas, depois de gastar apenas alguns SEGUNDOS pesquisando, percebem que existem quatro tipos diferentes de emo:

O emo que gosta do estilo:


Pra ser emo você não precisa necessariamente sair beijando outros homens, nem cortar os pulsos muito menos fazer chapinha. Há pessoas que fazem isso e por isso se dizem emos, mas não é NECESSARIAMENTE isso. Esse tipo de emo simplesmente gosta do estilo, gosta das músicas, das roupas, do penteado e é emo por falta de opção, já que optava por esse estilo muito antes dessa moda se tornar sensação ódio internacional.

Falando nisso, gostei da camisa dele.

O emo que é emo para ser contra os anti-emo:

Esse tipo de emo é aquele 1 entre os 10 que são emos simplesmente para se destacar na multidão. Se todos odeiam os emos, sendo emo ele seria “o” diferente. Seria odiado, mas seria o diferente. E ser cercado por pessoas que o odeiam, para esse tipo de gente, é uma prova de personalidade forte ou coisas do tipo.

O emo viado

ESSE é o tipo de emo que faz as pessoas terem um ódio profundo pelo movimento. Esse cara gosta de beijar outros homens mas diz que só beija outros homens por ser emo. Esse cara queria ser uma mulher, mas imita uma mulher com a desculpa de ser emo. Resumindo, esse cara é um viado que estraga a porra toda. Tem sempre um viado pra estragar, puta merda…

O emo enrustido

É aquele tipo de pessoa que curte o estilo, gosta das músicas e do jeito que os emos agem, mas não se oficializa emo por medo do seu meio. É o tipo de gente que não tem personalidade. Acaba virando playsson …

E ah, a pessoa da foto é o nosso querido amigo Eddy com cara de Gnomo entorpecido. Seu emo enrustido fedapoota.

Então … feliz Emo Day pra todos e se me der na telha, depois eu falo mais dos emos – to com a impressão de que não falei nem metade do que eu poderia falar, mas to sem imaginação e o blog ta desatualizado

****
Sábado tem festa. Eddy, Raisa, Eu, Nathie e Nandão juntos. A chance de isso dar num post é de pouco mais de 99,9%.

Anúncios

8 Responses to “About EMO”


  1. 1 João Vitor 24/09/2008 às 8:31 pm

    Ok. Serei obrigado a te difamar.

  2. 2 Almeida 24/09/2008 às 8:32 pm

    @João

    D:

  3. 3 Matheus Alonso 24/09/2008 às 9:46 pm

    -n

  4. 4 Raisa 24/09/2008 às 10:59 pm

    Meu nome é sem acento ”/

  5. 5 Almeida 24/09/2008 às 11:00 pm

    AICU
    consertado. 🙂

    desculpa T_T

  6. 6 Fernanda Adler 25/09/2008 às 6:29 pm

    Nossa. eu gostei muiito do seu post.
    Dos posts do Emo Day o seu foi mais inteligente que não se manteve apenas na ideia de zuar… xD

    Gosteii


  1. 1 Especial Emo Day — Suco de Laranja Trackback em 24/09/2008 às 8:35 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Atualmente:

Música: Canção da Noite
Banda: Fresno
Livro: Sherlock Holmes
Série:
How I Met Your Mother

Destaques

Um rolê em Madureira: 918 e 919 nunca tiveram uma diferença tão grande na minha vida. Essa diferença somado com a insano desejo do destino de me foder, causou uma peripécia de tremer as cuecas.

Ensino Médio deturpando sonhos:

Apesar do Ensino Médio ser repleto de conhecimentos babacas os quais nunca terão a menor utilidade em nossas vidas, ele pode desmentir algumas informações as quais fizeram você acreditar ser verdade por toda sua vida.

Adão era digno de respeito: Além de não precisar usar cuecas e dar a primeira bimbada da história, Adão ainda não precisa viver momentos constrangedores pelo fato de existir outras pessoas no mundo. Porque falamos tanto de Jesus tendo um herói bíblico desses?



Para ler mais dos textos menos piores do blog, clique aqui.

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Gostou de um texto?

Mande para o Uêba

Ou pro LinkLog

Ou pro Ocioso.

  • 654,578 visitas

%d blogueiros gostam disto: