Plain White T’s – Big Bad World

Esse post é completamente direcionado para as pessoas com bom gosto musical. Isso significa que funkeiros, playssons, rappers e afins estão sendo convidados a fechar essa janela agora.

Nem sei como começar esse post direito. Acho que pelo fato de eu já tê-lo começado, é normal eu não saber como começá-lo, já que eu já o fiz. Vocês devem estar cientes do fato de eu ser um tanto quanto eclético em relação à música. Eu tanto escuto bandas como Skid Row, Guns N’ roses, Seether, Nirvana e Black Sabbath, como escuto Mcfly – que por acaso tou marcando presença no show em outubro -, Jonas Brothers, NxZero, Fresno e afins.

Esse post é sobre uma banda um tanto quanto eclética. Eu a conheci no MTV hits há pouco mais de um ano, se chama Plain White T’s e toca desde pop punk a emo. Não acerre as sombrancelhas me xingando de emo, porra. Não ainda. Ela canta aquelas músicas alegres que tocam em séries como greek, ICarly e em início de filmes de comédia romântica. É uma boa banda, não os julguem sem conhecê-los. Talvez pelo fato de serem realmente bons que tão a mais de 10 anos na estrada e ainda não saíram da fase pseudo-anonimato. Não sei se vocês já perceberam, mas as bandas boas são desconhecidas e as merdas estão no auge.

Então, Plain White T’s lançou seu CD novo. Apesar de não ser uma banda muito conhecida, os fãs do gênero com certeza os conhece. Pretendo fazer um review sobre minha primeira impressão de cada música separadamente. É um CD pequeno. Tem 10 músicas de estilos bem variados com acordes, temas e arranjos bem diferenciados.


Big Bad World: Não gostei muito. Se encaixa bem no estilo da banda, aquela música alegre, que você escuta no mp4 enquanto anda por aí pulando com cara de mongolóide pelas ruas ensolaradas, cheias de girassóis e cachorros sorridentes. Ela começa com um ritmo, com o tempo vai acelerando, depois diminui de novo, e em seguida fica indo e voltando o ritmo. Essa é bem repetitiva que nem a primeira, mas ele SÓ repete as frases. Ele fala a mesma expressão três vezes seguidas pra só depois terminar a frase com algo de diferente. Começou mal, hein PWT?
Natural Disaster: Essa ganhou um single. É realmente muito boa. Música bem alegrinha, arranjos básicos: Vocal falando com uma guitarra e bateria repetitiva no fundo. No refrão acelera um pouco e a bateria se torna mais presente. Depois volta a monotonia do início. É uma música boa, simples e com uma letra divertida. Em relação ao clipe não tenho muito o que falar. É um clipe bem simples. O Tom – vocalista – cortou o cabelo. Ficou horrível. Dá mais ênfase ao narigão dele. Eles aparentemente vão fazer um show numa espécie de boate e ficam dando uns pega nas groupies ali.


Serious Mistake: É uma música bem simples. Não tem muito o que falar dela. Guitarra muito simples e quase não se nota a presença da bateria. Uma letrinha bem boba no decorrer da música com um refrão bem simples cheio de rimas simples e bem feitas. Tem uma sonoridade boa, é uma música que você escuta balançando a cabeça lentamente, pensando na morte da Bizerra enquanto tá sozinho no ônibus num dia chuvoso.
Rainy Day: Essa vai entrar na minha listinha pessoal de clássicos do PWT, junto com A Lonely September e Hey There Delilah. MUITO boa mesmo. Calma, simples e bonita. Meio deprê, bem emo. Não deve ser ouvida se você está com dor no cotovelo, muito menos se você tá sozinho numa tarde de domingo chuvoso. Muito porque fala exatamente disso. “The sky is gray, just like me” te diz alguma coisa?
1,2,3,4: Muito boa. É uma daquelas músicas bem calminhas e divertidas que se toca em início de filmes de romance. No refrão tem um jogo de palavras divertido, tipo “One thing two say, three words four you: I love you”. É aquelas músicas que você escuta quando tá namorando e não pára de pensar na menina. Também tem uma melodia bem calminha. Ela explicita o fato de que o amor é uma coisa simples, as pessoas que impõem dificuldades.
That Girl: A primeira coisa que me veio na cabeça foi “isso é McFly?!”. Sim, os caras pegaram bem o estilo do McFly e colocaram nessa música. Tem desde os “do do do, oh oh oh, la la la” repetitivos como o ritmo legal e a voz fina do vocal. É uma música divertida, mas é se encaixa perfeitamente no estilo clichêzinho de boyband. Letra porcamente simples, com arranjos rápidos e simples e um vocal simples. Backing vocal presente em quase a música toda. Mas é legal. Bem legal.
Sunlight: ISSO sim é uma música deprimente. Ela é daquelas que deixaria o Bozo triste. Ritmo nojentamente lento, com um vocal que arrasta as palavras junto ao backing. Não tenho muito o que falar dessa, é bem depressiva mas não faz com que seja ruim. A letra é linda, claro. O Plain White T’s capricha em TODAS as letras deles. Acho que a mais tosquinha que eu já vi foi That Girl mesmo.
I Really Want You: É uma música bem neutra. Ela tem um ritmo legal com uma letra legal e alegre. Bem ao estilo da banda mesmo. A letra parece ser bonita, ainda não a li, mas o que eu consegui entender só ouvindo me pareceu muito bom. Nada de mais.
Meet Me In Califórnia: Essa música é foda. Se não me dissessem eu não saberia que é do Plain White T’s, mas é realmente muito boa. O vocal fez uma voz que não é a dele, mas se encaixou perfeitamente na música. A letra é bonita e eles trabalharam muito bem com ela, introduzindo-a num ritmo divertido e não muito rápido.

Someday: Ótima música pra finalizar o cd. Realmente MUITO boa. Demonstra bem o estilo deles. É uma música com uma letra um tanto quanto repetitiva, ele consegue falar a expressão “Someday will …” diversas vezes, cada uma com um encerramento diferente. Pra quem realmente gosta desse estilo, ao ouvir essa música fica pensando “esse cd é bom para caralho. Plain White T’s nunca decepciona mesmo.”.

Última coisa a se dizer: Um CD bom. Esperava mais do PWT? Sim. As músicas deles não costumam ser tão simples, os cds costumam ter letras mais bonitas e bem trabalhadas. Mas é um ótimo CD, apesar de pequeno.

Anúncios

12 Responses to “Plain White T’s – Big Bad World”


  1. 1 Matheus Alonso 23/09/2008 às 5:37 pm

    Eu acho que o pessoal leitor não gosta dessa banda…

    Muito menos eu.

  2. 2 Almeida 23/09/2008 às 10:41 pm

    @Alonso

    eu perguntei se vocês gostavam?

  3. 3 Matheus Alonso 24/09/2008 às 9:44 pm

    Eu disse que você perguntou?

  4. 4 Almeida 24/09/2008 às 9:49 pm

    Sim, do momento em que você respondeu.

  5. 5 Nandão 24/09/2008 às 10:50 pm

    bom gosto musical? Tu ta brincando

  6. 6 maaah 25/10/2008 às 12:32 am

    PLAIN WHITE T’S *-*
    gosto muito dessa banda, voce podia fazer um post com as musicas mais famosinhas e legais, pra o povo conhecer, colocando ‘natural disaster’, ‘our time now’, ‘hey there delilah’, ‘a lonely september’ e ‘let me take you there’.. tem umas também que nao sao conhecidas mas são muito boas, tipo ‘If I told You ‘ and ‘Last Call’
    gostei bastante do post, só não curti o que voce falou de Sunlight, adoro essa música, mas realmente é meio deprimente (:
    ;*

  7. 7 Almeida 25/10/2008 às 12:41 am

    @maaah

    eu adorei Sunlight. 😮

  8. 8 Thiago Alexandre 13/05/2009 às 8:26 pm

    Parabéns pelo post, realmente muito interessante…
    discordo quando disse que eles tocam músicas emos
    afinal vc deve saber q o “gênero emo” não existe, é apenas uma modinha barata… e a banda está longe de tocar Emocore :]
    não é atoa q seu gênero é Pop-rock / punk-rock.

    agora falando da banda, se for analisar o album
    “All That We Needed (2005)” e a musica “Revenge”…
    que é bem acelerada, e o album “Every Second Counts (2007)”
    com a musica “Hate (I really don’t like you)” que tbm é bastante acelerada, esse novo album o “Big Bad World (2008)” é uma lesma neh xD, msm assim não perdeu a excência dessa banda mto boa!

    só fica ai a critica quanto ao emo,
    “musica lenta, que fala de dor, e amor é ser emo?
    entaum os pagodeiros estão perdidos ;}”
    abraços

  9. 9 Almeida 13/05/2009 às 11:25 pm

    @Thiago

    eu falei que era pop pnk, ÀS VEZES emo.
    Pô, tu já ouviu Cinderella Story, né? Se encaixa PERFEITAMENTE no conceito de emo.

    Tá certo que emo não era, a princípio, um estilo musical. Mas encaremos a realidade, hoje em dia ele já foi mais que adotado como um estilo.

  10. 10 Lanny 29/06/2009 às 1:13 am

    nossa, essa banda é MUITO boa.
    Eu tava vendo um vídeo no Youtube, faz tempo já,
    e a trilha sonora era uma música chamada ‘ You and Me ‘
    deles .. Gostei da música e decidi conhecer a banda.
    Sou apaixonada por eles. E hoje a música ‘ Hey There Delilah ‘ é a minha preferida. Sou do tipo que tenho ciúmes musical, e até hoje nunca falei pra niguém sobre
    a banda porque ela é minha *-*
    HSAUHSUAHSUA.
    Vale a pena ouvir !

  11. 11 Priscila 02/07/2009 às 1:43 am

    Ah! Eu amo essa banda de Paixão!
    Adorei seu post e de sua críticas tbm, apesar d não concordar com algumas, gostei do seu tom crítico.
    E as minhas músicas favoritas desse cd são 1,2,3,4 – Sunlight =) – Meet me in Califórnia – Someday. Gosto muito das outras, mas essas minhas favoritas =~)

    Quem quiser conversar estou na comu do Plain no orkut
    que está com 4.512 membros.
    Prila meu nick por lá.

    Ouçam Plain White T’s!
    =°)

  12. 12 Marina 01/09/2009 às 11:36 pm

    eu comecei a ouvir Plain White T’s esse ano, mas eu adoro as musicas deles, são tão.. bonitinhas, sei lá, divertidas (:
    as minhas preferidas são 1,2,3,4 e Sunlight, me derreeeeeeeeeeeeeeto com a tradução de 1,2,3,4. ASOAISAOSAIASI’
    :*


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Atualmente:

Música: Canção da Noite
Banda: Fresno
Livro: Sherlock Holmes
Série:
How I Met Your Mother

Destaques

Um rolê em Madureira: 918 e 919 nunca tiveram uma diferença tão grande na minha vida. Essa diferença somado com a insano desejo do destino de me foder, causou uma peripécia de tremer as cuecas.

Ensino Médio deturpando sonhos:

Apesar do Ensino Médio ser repleto de conhecimentos babacas os quais nunca terão a menor utilidade em nossas vidas, ele pode desmentir algumas informações as quais fizeram você acreditar ser verdade por toda sua vida.

Adão era digno de respeito: Além de não precisar usar cuecas e dar a primeira bimbada da história, Adão ainda não precisa viver momentos constrangedores pelo fato de existir outras pessoas no mundo. Porque falamos tanto de Jesus tendo um herói bíblico desses?



Para ler mais dos textos menos piores do blog, clique aqui.

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Gostou de um texto?

Mande para o Uêba

Ou pro LinkLog

Ou pro Ocioso.

  • 654,578 visitas

%d blogueiros gostam disto: