O dia em que eu (quase) morri

Era uma quinta feira. Por incrível que pareça, eu não acordei de mal humor. Não tava como uma doninha sorridente e de pêlos brilhantes que pula num mar de girassóis, muito porque isso é gay, mas não tava xingando ninguém, nem batendo com a cabeça na parede.

Acordei. Percebi que tinha alguma coisa de estranho quando eu ao invés de ir ao banheiro, eu fui comer um biscoito. Sério, quem come café da manhã antes de dar uma arregaçada na calça e soltar o bagaço? Sabia que eu ia morrer. SABIA.

Ok, cheguei na escola. Cumprimentei todo mundo. Isso não pode ser normal, meu deus, WHAT’S HAPPENED WITH ME?!

Passei os primeiros dois tempos dormindo. Dormindo feito um bebê, com a mochila na cabeça e uma poça de baba na mesa.

Acordei de novo. Eu TINHA que acordar. Senão, seria trucidado pela professora de matemática. De acordo com os boatos – e com as notas das outras turmas -, ela não tava lá de bom humor. Perguntei pra 6 colegas quanto tiraram em matemática, e a maior nota tinha sido 56.

Começou a tortura. Entregou as provas sem NENHUM tipo de ordem. Primeiro o número quatro, depois o vinte e três e depois o treze. Seria a ordem das melhores notas?! Seria a ordem das PIORES notas?! Seria a professora uma alcoólatra?! Just god know.

Preciso nem dizer que azarado do jeito que eu sô, fui um dos últimos a receber a prova, né? Foi aí que acontece outra coisa que SÓ poderia significar no fim dos meus curtos e mal aproveitados dias. Eu, Almeida da Silva Sauro, tirei uma nota REALMENTE boa em matemática. Enquanto todos tiravam 50, titio Almeida esculachava com um 84 muito bem tirado. Rá!

O resto do dia decorreu como toda quinta-chata-feira. Fudi-me na aula de química e fiz merda na aula de português.

Chego em casa. Algo me diz para não ir ao curso. Algo me diz para aproveitar meus últimos momentos em casa, com o aconchego de minha família e uma internet banda larga.

Suborno minha mãe e falto ao curso, claro.

Passo a tarde mexendo numa merdinha de blog chamado “Nerd e Calculista”, já ouviram falar?

Chantageio – é assim que se escreve? Anyway, faço chantagem – meus amigos, consigo linkagem e um banner decente. O resto da tarde percorre como sempre, SNES no pc, msn e música.

Vou jantar. Mal sabia eu que essa refeição poderia me matar.

Esquento minha comidinha feliz da vida, coloco o alface na comida, pego o vinagre e coloco no alface. Quando fecho a garrafa do vinagre, voa vinagre no meu óculos. NO MEU ÓCULOS!

Já imaginou se ele bate nos meus olhos? EU FICARIA CEGO!

E cego, eu não saberia atravessar a rua sozinho, seria atropelado e magrelo desse jeito COM CERTEZA morreria!

Aiai, vivendo e aprendendo, fechando potes de vinagre e quase se fodendo.

***

Alonso me desafiou. Até 15 de janeiro – primeiro dia que veio na cabeça doentia dele – passo o número de visitas dele. Façam propaganda, mande para seus vizinhos, avós, tios, primos, putas, pais, contatos na boca e etc. Preciso ganhar essa aposta, não apostamos nada de valor significativo. Apostamos nossa honra. Como eu vou ganhar mesmo …

Ele é o Sonic, e eu o Mario. Dá pra ver CLARAMENTE que eu tô ganhando.

Anúncios

10 Responses to “O dia em que eu (quase) morri”


  1. 1 João Vitor 11/09/2008 às 10:46 pm

    Bom, a não ser que você seja uma velhinha morando no Kansas, sua internet não tem 2GB. Sinto muito ):

  2. 2 Almeida 11/09/2008 às 10:48 pm

    @JOão Vitor

    Poxa, me enganaram. UASHUSAHSU brimqs, e que eu nunca decorei a velocidade da net. Vou consertar isso.

  3. 3 Matheus Alonso 12/09/2008 às 3:54 pm

    Eu sou o Sonic, e não estou em fora de forma, e da pra ver meio assim de lado, sim, naquekla posição onde a raffaelle vira doente, que meu sapato supersonico esta na frente.

    Mas voltando ao começo do comentário, desde quando o Mário é tão rapido pra ficar lado a lado com o Sonic?

    Bem, duvido que tu vai me passar, e eu apostei a sua alma, e não a honra.

  4. 4 Almeida 12/09/2008 às 3:57 pm

    @Afonfo

    você não vai pegar a minha alma e ponto final.

  5. 5 Digho 12/09/2008 às 8:41 pm

    HAuahuahau que dia hein? Achomuito divertida a maneira como escreve abração!e Sucesso como Blog.

  6. 7 Ittallo (calango) 16/09/2008 às 5:16 pm

    krai…

    uma vez eu tava pintando umas coisas na minha casa e fui fexar o pote de thinner…

    a porra pingou no meu olho… ardeu ora kct…

    eu fui na cozinha e lavei com detergente! EU DISSE DETERGENTE! pra vc ver como ardia… pensei q eu ia ficar cego… passei um monte de tempo lavando, o olho passou o resto do dia ardendo, mas não fiquei cego e estou vivo aqui comentando ^^’

  7. 8 Almeida 16/09/2008 às 7:54 pm

    @Ittallo

    QUEM É QUE JOGA TINTA NO OLHO E LAVA COM DETERGENTE?!

  8. 9 ittallo (calango) 24/09/2008 às 1:10 am

    é sério…
    se eu não tivesse lavado com detergente talvez eu estivesse cego agora…


  1. 1 Tá desatualizado, mas … « Nerd Calculista Trackback em 13/01/2009 às 7:23 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Atualmente:

Música: Canção da Noite
Banda: Fresno
Livro: Sherlock Holmes
Série:
How I Met Your Mother

Destaques

Um rolê em Madureira: 918 e 919 nunca tiveram uma diferença tão grande na minha vida. Essa diferença somado com a insano desejo do destino de me foder, causou uma peripécia de tremer as cuecas.

Ensino Médio deturpando sonhos:

Apesar do Ensino Médio ser repleto de conhecimentos babacas os quais nunca terão a menor utilidade em nossas vidas, ele pode desmentir algumas informações as quais fizeram você acreditar ser verdade por toda sua vida.

Adão era digno de respeito: Além de não precisar usar cuecas e dar a primeira bimbada da história, Adão ainda não precisa viver momentos constrangedores pelo fato de existir outras pessoas no mundo. Porque falamos tanto de Jesus tendo um herói bíblico desses?



Para ler mais dos textos menos piores do blog, clique aqui.

RSS Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Gostou de um texto?

Mande para o Uêba

Ou pro LinkLog

Ou pro Ocioso.

  • 656,571 visitas

%d blogueiros gostam disto: